TODO DIA ...É 1 TEXTO NOVO!!!

31 de out de 2013

BLACK MAX DABF!!!!!

UNIÃO TOTAL...
NITERÓI - SAMPA - BAIXADA FLUMINENSE :

BLACK MAX DABF!!!!!

AGUARDEM!!!!



http://www.youtube.com/watch?v=eh032HI0o50 /CLIP
https://soundcloud.com/slow-dabf / RAPS

Fantasia


é triste como o "que seja eterno enquanto dure" corrói as vísceras ....e satiriza certos sentimentos...às vezes acho que nasci ontem, o Freud tem toda a razão e eu ainda estou sob o efeito do filme fantasia da Disney.....mas depois percebo que na realidade Fantasia é o que há...o Freud é um intelectual com opiniões, algumas plausíveis para mim, outras, não; definitivamente não nasci ontem e quem não acredita na luz ainda tá no escuro... e, fala sério, eu vou me guiar por quem ainda tá no escuro? no máximo vou direcionar um refletor pra pessoa ver a luz e não um sombreado difuso.........

30 de out de 2013

É O CARA!!


O Rappa: me engana que eu gosto


A banda que simbolizava o rock "por um mundo melhor" agora quer seguir os "caras bem sucedidos" quem mandam "no mercado". Mais um capítulo de "Cheguei bem a tempo de ver o palco desabar"

Por Ricardo Alexandre 


O rock é uma mentira. John Lennon não era tão comunista quando “Imagine” faz supor. O Yes não era tão encantado quanto seu light-show te leva a crer. O U2 não é tão santo quanto as músicas com letras de Salmos querem nos convencer. 
É uma mentira, mas não no sentido do discurso ardilosamente fabricado para enganar e usurpar. Talvez seja um norte, um discurso sob o qual nos escondemos em direção a algo que queremos ser, uma ideia que gostaríamos de ver disseminada.

Seja como for, eu não me importo que estejam me enganando. 
Na verdade, em se tratando de entretenimento, em rock’n’roll, eu quero ser enganado. Como cantava o filósofo Jon Bon Jovi, se você não me ama, minta para mim.

Mas minta com categoria.

Quando a jornalista Daniela Broitman, minha colega dos tempos do suplemento Zap!, anunciou que seu documentário Marcelo Yuka no caminho das setas (2011) traria, finalmente, a explicação mais clara e escancarada sobre a saída do baterista do O Rappa, eu jamais imaginaria que veria o vocalista Marcelo Falcão olhar para a câmera e reclamar de que Yuka estava trazendo uma carga social grande demais para a imagem da banda. “Mas não foram essas causas que fizeram do grupo o que ele se tornou?”, pergunta Daniela. E Falcão responde:

“Eu defendo todas [as causas sociais, mas] sem me associar politicamente a nenhuma. 
Eu não vou botar boné [de movimentos sociais]. 
Eu vou botar boné da minha marca. Jay-Z fez isso, Puff Daddy fez isso. Caras bem sucedidos. Hoje quem manda no mercado americano são os rappers americanos.”

Mercado? Caras bem sucedidos?? Minha marca??? Ãhn???? 
Espera aí. Ninguém está pedindo que o artista deixe de usar relógios mais caros do que a minha casa, nem que pare de trocar de namoradas modelos e atrizes mais rapidamente do que eu possa acompanhar pelo Ego.
 Não quero que ele realmente se importe com o protocolo de Kyoto ou que encare o Projeto Na Palma da Mão como algo mais do que marketing para sua carreira.

Só quero que se esforce um pouquinho em não parecer um ser completamente desprovido de alma. 
Que me engane um pouquinho.
Marcelo Yuka em cena do documentário No caminho das setas: boné de causas sociais, não! 
Eu conheci os músicos do Rappa durante uma carona entre a sede da gravadora WEA e a CD-Expo, uma feira para o mercado de discos realizada no Riocentro em 1996. Caras bacanas. Mas eram artistas, gente com assessores e paparicadores em volta, muito diferentes dos tipos com quem eu convivia – mesmo em ambiente profissional. 
Lembro que uma das pessoas da equipe da banda me agradeceu porque “conseguimos” estabelecer a banda depois de diversas tentativas mal sucedidas. Eu apenas sorri de volta.

Não sou um grande especialista em reggae, mas sabia reconhecer as virtudes do O Rappa desde o início – até porque elas foram ficando mais evidentes entre o primeiro álbum e o terceiro, o ótimo e intrincado Lado b Lado a, de 1999. 
Achava que a maior delas era entender o reggae como um gênero ainda em evolução, diferentemente das versões caricaturais como o Natiruts ou anêmicas como Cidade Negra.

Marcelo Yuka, além de letrista e baterista, era uma espécie de esteta do grupo. Era quem frequentemente era acionado para entrevistas, muito por seu interesse em movimentos sociais, mas muito por seu conhecimento enciclopédico sobre música brasileira de matriz negra. 
Quando deixou os Raimundos, o vocalista Rodolfo Abrantes me confessou que sempre se sentia constrangido ao comparar sua banda de forrocore com O Rappa e sentir que estes estavam usando seu espaço na mídia de forma muito mais digna. E Yuka era o mentor de tudo isso.

Quanto, em novembro do ano 2000, o baterista foi atingido por nove tiros, atraiu sobre si atenção nacional. Quando retornou à carreira, preso a uma cadeira de rodas, tornou-se uma figura humana tão grande quanto fora Cazuza dez anos antes. 
Seu nome era urrado nos shows do quinteto. O mito só crescia, assim como, aparentemente, o ciúme de seus colegas.

A separação se deu principalmente por causa de divisão de direitos autorais – os quatro pleiteavam uma divisão mais equânime. Yuka era o letrista, e recebia a mais por isso. 
Mas a relação entre as partes já havia se esgarçado tanto que, em determinado ponto do documentário, o tecladista Marcelo Lobato reclama que, depois de ser baleado, perder os movimentos da cintura para baixo e passar a sofrer com dores “24 horas por dia”, Yuka não aparecia em todos os ensaios que a banda agendava. 
Reclama também que as ideias para novas composições já não brotavam com a mesma facilidade de antes.

Yuka foi o primeiro personagem do “Entrevistão” da Bizz na volta da revista, em 2004. Foi a primeira vez em que ele se deixou registrar com todo o desconforto e raiva que sua condição lhe trazia. Ainda assim, foi delicado ao se referir aos ex-colegas de banda. 
Na época, sua nova banda F.UR.T.O. lançava seu único disco, embalado no semi-sucesso “Flores nas encostas do cimento”. Yuka escrevia letras para outros artistas, como Max de Castro e Marisa Monte.

Mas já naquela época, ficava claro que os tiros, seguido da expulsão da banda que formara, haviam mudado Yuka também por dentro.

Quanto ao O Rappa, a banda fez o que qualquer banda com aquela quantidade de sucessos iniciais faria: alternou estrategicamente discos inéditos (três, sempre trazendo um novo sucesso em meio a vários fillers) com projetos ao vivo que recombinavam o repertório inicial com o material mais recente (também três, dois elétricos e um Acústico MTV).

E conseguiu o que queria quando dispensou Yuka: entregar-se ao mercado, a Grande Babilônia que todos os grandes reggaemen tentaram derrubar.

Revisitando texto

I'm back!!!

Bem que se quis depois de tudo ainda ser feliz...e se conseguiu!! 

Enquanto o corpo se purifica e o espírito se regenera, a mente faz novas sinapses para dar conta de uma nova era que não é de aquarius mas sim da estrada amarela que segue buscando o fim do arco-íris ...

O nascimento de Cristo é, neste momento, o que me permite refletir e pedir para que tudo o que me atrasa (os maus pensamentos, maus sentimentos e más atitudes) seja definitivamente extirpado .
Que a glória de Jesus Menino seja honrada a partir de hoje.
Que eu ressuscite meu espírito e meu eu junto com a graça de Deus em minha vida.
Pois só brota a flor que se permite ser regada e podada...

Ademais, a pele vai amornando para a calmaria chegar; os poros se abrem para a luz alumiar; os dedos se soltam para novos rumos alcançar; os lábios se aquecem para abrandar lentamente a rudeza do Eu; os cachos se entrelaçam às contas de um terço; e os olhos capturam o enigmático moonwalk que desafia as leis da lógica... isso é sóó pessssoal...por enquanto..
-- 

29 de out de 2013

E POR AI VAI!!

MEU RAP :https://soundcloud.com/slow-dabf
MEU CLIPhttp://www.youtube.com/watch?v=eh032HI0o50

11.jpg
Blahzay Blahzay




The Arsonists



R.A. The Rugged Man




Craig Mack




Roots Manuva





Heltah Skeltah





Los Aldeanos




Mustafa Yoda




e por ai vai!!! 

28 de out de 2013

século 17!!

É como entrar em um pesadelo. Do nada, você é retirado de sua casa, preso, e acusado de bruxaria. Parece século 17, mas é o presente, e está acontecendo agora!

Sob uma mancha de lembranças o " Único caminho" mantém seu poder à força, sem música, nem internet, nem livros, arte ou beleza. E ter menos dom ou algo assim já é motivo suficiente para que você seja suspeito de conspiração.

Os pensamentos estão encarcerados nesse pesadelo e, para escapar desse mundo de opressão e medo, teremos que contar um com o outro e aprender a usar a magia ou seja lá  oque se possa chamar!!!!.

Muito Obrigado !!

Fico muito feliz por receber , ainda hoje , elogios pelo trampo do Esquadrão Zona Norte , em cada 10 pessoas que falam sobre nós , 9 dizem que fomos o melhor grupo de Rap do Rio de Janeiro (agradeço com humildade) ...

- "Ezn sempre porra não tenho palavras para explicar o melhor grupo de hip hop carioca de todos os tempos war war jogos de guerra do war pode ser pior yeahh porra slow doug d dj Branquinho tamo junto ate na morte vl poorrra""

http://www.youtube.com/watch?v=4MX5qe2lDXM

"SEM DUVIDA NÃO EXISTE GRUPO DE RAP MELHOR QUE ESQUADRÃO ZONA NORTE ESTILO LIVRE FODA....SATISFAÇÃO TOTAL É NÓISSSSSSS....CÃES D' CAÇA ...k'daver"

http://www.youtube.com/watch?v=I6C2R8G3j_Y

Tipo esse comentário do mano da Bahia :
"Parabéns Slow e todo o EZN.... Vcs revolucionaram o rap under.... O EZN é eterno em nossas mentes e corações, e claro em nossas playlist´s. Salve Camaçari-Ba"

http://www.youtube.com/watch?v=XXneFhrOiOQ


Foto: Sarau de poesia -C. Cultural Donana- Belford Roxo.

27 de out de 2013

felicidade

rap - música - vida - felicidade

26 de out de 2013

25 de out de 2013

Jaiminho!!!

Faleceu na tarde de ontem (24/10), em decorrência de problemas cardíacos, o baluarte underground da televisão brasileira :

Jaime Sabino aos 84 anos.

Apesar de ter ficado popularmente conhecido por aparecer nas reportagens sem ser convidado, Jaiminho guardava histórias incríveis do Brasil nos últimos 60 anos.

Ele esteve no velório de Getúlio Vargas, caiu em uma sepultura com o governador Marcello Alencar, foi sub-interventor da Prefeitura Municipal de Nilópolis (isto é, vice-prefeito durante a ditadura militar, chegando a assumir a cadeira do Executivo), assessor de assuntos externos na mesma cidade, e viveu os bastidores do cinema, onde figurou em mais de 40 filmes, entre eles "O Assalto ao Trem Pagador", de Roberto Farias, e "Boca de Ouro", de Nelson Pereira dos Santos.

O ator-funcionário público-papagaio de pirata também foi irmão de Cauby Peixoto nas fotonovelas da Revista Sétimo Céu, candidato a vereador e a deputado estadual, presidente do Sindicato dos Papagaios de Pirata, além de ter sido o maior frequentador de enterros e velórios de personalidades - com 1153 sepultamentos no currículo.

Uma outra curiosidade é que o baixinho tinha mais de 200 ternos e 300 gravatas, e dormia com o figurino completo.
Todas essas histórias, e muitas outras estarão em um documentário
"Aqui jaz Jaiminho".

O último adeus será hoje, às 15h, no Cemitério do Caju
(São Francisco Xavier) - Capela K.

Foto: Faleceu na tarde de ontem (24/10), em decorrência de problemas cardíacos, o baluarte underground da televisão brasileira :
Jaime Sabino aos 84 anos. 

Apesar de ter ficado popularmente conhecido por aparecer nas reportagens sem ser convidado, Jaiminho guardava histórias incríveis do Brasil nos últimos 60 anos. 

Ele esteve no velório de Getúlio Vargas, caiu em uma sepultura com o governador Marcello Alencar, foi sub-interventor da Prefeitura Municipal de Nilópolis (isto é, vice-prefeito durante a ditadura militar, chegando a assumir a cadeira do Executivo), assessor de assuntos externos na mesma cidade, e viveu os bastidores do cinema, onde figurou em mais de 40 filmes, entre eles "O Assalto ao Trem Pagador", de Roberto Farias, e "Boca de Ouro", de Nelson Pereira dos Santos. 

O ator-funcionário público-papagaio de pirata também foi irmão de Cauby Peixoto nas fotonovelas da Revista Sétimo Céu, candidato a vereador e a deputado estadual, presidente do Sindicato dos Papagaios de Pirata, além de ter sido o maior frequentador de enterros e velórios de personalidades - com 1153 sepultamentos no currículo. 

Uma outra curiosidade é que o baixinho tinha mais de 200 ternos e 300 gravatas, e dormia com o figurino completo. 
Todas essas histórias, e muitas outras estarão em um documentário 
"Aqui jaz Jaiminho". 

O último adeus será hoje, às 15h, no Cemitério do Caju 
(São Francisco Xavier) - Capela K. 

Evoé, Jaiminho!
Evoé, Jaiminho!


Este vídeo foi feito pelos Alunos de Nilópolis nas oficinas de cinema do Cinema Para Todos :

 http://www.youtube.com/watch?v=1LCySvQoFFQ

interior!

Para começar o dia os caras da antiga que respeito muito ..Interior de São Paulo - região de Campinas ...Belo clip...Emocionante!!!
http://www.youtube.com/watch?v=J8nJo03XwN8

E para não perder o clima , ai vai minha área , minha quebrada ,minha região ...
http://www.youtube.com/watch?v=eh032HI0o50

Por os pingos nos is/ a(rup)tura com infantis/ mcs/ é ab(rup)ta/
Pensamentos sutis/ podem ser sursis/ pra se livrar da força bruta/
Quando a (tr)eta (tr)itura o (tr)uta/ ai (tr)eme o tenente e o recruta/
Na luta/ poucos/ loucos/ mantém o terror na conduta, fruta/...
Pelos/ meus pelos/ na cútis/ sou criatura roots numa funda gruta/
Com letra tão astuta/batuta/que assusta/até ao Zaratustra/
Escuta/... pra ser um dread do Busta/ muita rima te custa/
Tem que ter(f)low(f)rio(f)eito(f)ree que(f)rustra/e (f)reia a (f)ala injusta/
Acorde/... Um acorde/ me acorda/ quando a corda/ aperta/
Aberta/ a porta/ sempre corta/ a corda/ e tudo acerta/
Acerta/ a seta/ na meta/ certa/ na meta/ certa/ acerta/ e seta/
Kabide, Slow/ lapide o flow/ mc pinho sol.. desinfeta/
Tem quem fique de ronda/ tipo anaconda/ e só aponta/
Não corre, senta/ a menta/ lenta/ vê a lenda/ e logo monta/
Vaza... Fique a(t)ento a con(t)enda/ (t)enta/ (t)anto que (t)a (t)onta
(T)antas/ rimas (t)antras/ san(t)as/ como mantras/ que perdi a conta...

SLOWDABF  BAIXADA FLUMINENSE SÉCULO 21

24 de out de 2013

papo reto!!


Tem muito MC/Rapper que no momento ta mandando muito bem... O Deco Rapista - o Átomo - o Avalanche

Rap não é quartel não tem que ter hierarquia não...

Temos que ter respeito por quem estava no front antes da gente , mesmo que não goste do som ou da pessoa ...Gostar e respeitar são coisas distintas!!

Respeito os novos assim como respeito os antigos... 

Curto muito alguns sons do Filipe Ret curto uns sons do Pazsado e do o Tubaina , esses mcs mandam bem...

O Xemalami , O Marcão Baixada , o Rapadura , o Mc Oz e as Trincas estão mandando bem assim como Xis de sampa manda bem até hoje.... O Gueto que manda o som do lobisomem é massa.... Mas o Don L lá do Nordeste ta destruindo ...

O Peso Lunar ta bem também , assim como a Família Kapone ainda manda bem....

Só porque é Old quer dizer que é bom ?

Só porque é novato quer dizer que é ruim?

NÃO É ASSIM NÃO .... RAP É MUTANTE FEITO O KURT WAGNER.... TA ALI E DEPOIS TA LÁ...

FICA PANGUANDO NÃO JÃO!



















https://soundcloud.com/slow-dabf/slow-da-bf-choro-da-nova-esc

https://soundcloud.com/slow-dabf/esquadr-o-zona-norte-fa-a

https://soundcloud.com/slow-dabf/slow-da-bf-real-mc-01

https://soundcloud.com/slow-dabf/slowdabf-baixada-beat-by

https://soundcloud.com/slow-dabf/slow-fala-s-rio-drunk-sinatra

23 de out de 2013

REZAR!!

Essa letra é resultado (muito) de um tempo que convivi nos presídios e cadeias do Estado Do Rio De Janeiro...
Nos presídios femininos (muitos) o sofrimento pela falta de visitas e todo o resto é giga!!
Essa letra tenta captar (pouco) deste Universo sombrio e doloroso!

O que você faz ?

Atrás das grades eu não sei mais chorar...
o mundo me esqueceu ninguém vai me escutar
as parede frias, palavras frias mudas
as pessoas feras, frias feras surdas
um dia de visita é uma decepção...
sensação esquisita perco a percepção
na recepção deixei ,meu sentimento
meu coração enterrei ,com sangue e cimento
na cela está minha alma , aprisionada
na culpa ficou minha mente , atormentada
ninguém sabe o que passei , o que chorei
nem o que suportei , nem porque errei
sufoquei minha lágrima , apaguei a esperança
essa historia começou ainda era uma criança
meu pai me entregou no altar como um troféu
o sonho terminou depois da lua de mel

Refrão
O que você faz quando , não aguenta mais???
você reza pra deus , quando não aguenta mais

Não era um casamento era uma escravidão.
começou com os gritos depois a agressão
intimidação constante , constrangimento
solidão , traição , não reconhecimento
apanhava , sem saber o motivo
me calava , meu ódio estava vivo
não falava , com medo do castigo
pedi a deus , pedi ajuda , queria o fim
era demais pra mim ,queria a paz enfim
acorrentada , amordaçada , enjaulada
machucada , desesperada , revoltada
um dia entrei no quarto tranquei a porta
ou eu matava ou eu seria morta
eu tinha que tentar mudar o meu destino
6 tiros, 30 anos , nun presidio feminino


Slow Da BF


Airá Ocrespohttps://soundcloud.com/antizona/slow-antizona-oquevcfaz


Com o apoio do Unifem - Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas Para a Mulher e a realização da Redeh – Rede de Desenvolvimento Humano, cerca de 20 MC`s da cultura Hip Hop reuniram-se para compor músicas com o objetivo de alertar a sociedade, em especial os (as) jovens, sobre o grave problema da violência contra as mulheres.

O Hip Hop, especialmente nas grandes cidades, desempenha papel fundamental enquanto formador de opinião e por isso pode – e deve – ser aliado na divulgação de informações que contribuem para o exercício da cidadania. E entre os temas que se inserem na discussão da cidadania e dos direitos humanos, está a questão de gênero, que vai além do sexismo, podendo o Hip Hop colaborar na construção de novos papéis sociais femininos e masculinos.

Participarão deste projeto os Mc`s Cacau Amaral, Wf, Mr Bocca, Kmkz, Schock, Bg, Nd, Bj, Poetas de Ébano, Dudú de Morro Agudo, Léo Da XIII, Enraizados, Slow Da Bf, André Zovão, Airá O Crespo, Eddi Mc, Dj Portela e DJ Chiba.

O CD pode ser adquirido gratuitamente por organizações não governamentais, escolas, DJ`s e educadores(as) que trabalham com o tema.


Baixe o cd gratuitamente pelo link:

http://www.4shared.com/file/190883105/63ef5782/Hip_Hop_Pela_No_Violncia_Contr.html

22 de out de 2013

Going...

02:44 · Gnarls Barkley - Going On

ESTRANHO MAS NEM TANTO!!

ESTRANHO...

HERMETICAMENTE CONTROLO O FLOW EM TUBOS DE ENSAIO/
CIENTISTAS DANÇANDO BREAK,RIMAS CRUZAM O TETO COMO UM RAIO/

NÃO CAIO EM ARMADILHAS DAS QUADRILHAS EMPRESARIAIS/
SIGO NA TRILHA COM MINHA PRETA MULHER MARAVILHA NA PAZ/

NÃO SE INTROMETA NO QUE FAZ AS NAVALHAS DE ARIGÓ/
MINHA TROMBETA REFAZ AS MURALHAS DE JERICÓ/

SOU TIPO O DOUTOR FRITZ , DJ OPERANDO O MIX, SEM RECEIO/
SEM PAPO DE SIX SIX SIX SÓ JESUS NO "CRUCIFIX" EU CREIO/
TO MAIS RESISTENTE QUE TÊNIS DA QUIX NO GUARD-RAIL/
TO MAIS POTENTE QUE SOUL GRAND PRIX OU TRUCK DA CRAIL/

A VIDA NÃO É SÓ O MUQUE, ISSO É TRUQUE , EFEITO MATRIX/
NÃO USO DROGA , NEM TOGA ,USO A POÇÃO MÁGICA DO ASTERIX/

O VELHO BONÉ DE LADO, O GRAVE NO AUTO-FALANTE/
O TÊNIS SUJO E ZOADO, TO GRAVE , VELHO E PENSANTE/

O INSTANTE GRAVADO NO SHOW, O FLOW MANDADO NO FREE/
O INCESSANTE RECADO QUE DOU , SLOW REAL M.C/

O FLOW É HÍDRICO , CÍTRICO , LEVE COMO LÚPULO E CENTEIO/
SOU UM DUPLO ANAKIN COM UMA TAURUS SEM FREIO/
COM NANQUIM E PENA DINOSSAUROS DESNORTEIO/
UMA SHURIKEN APENAS , ICEBERGS INCENDEIO/

EXPLODO OS ELETRODOMÉSTICOS QUE ELETRONICAMENTE DOMESTICAM AS MENTES/
VIOLENTAMENTE PULVERIZAM A GENTE/
NO BEAT DO BROA SIGO NO FLUXO BRUXO COMPETENTE/
O TOM NÃO DESTOA ESTILO ESDRÚXULO SLOW PRIMEIRO TENENTE/

SOU TIPO PULP FICTION , KILL BILL SLOW IGUAL VOCÊ NUNCA VIU/
TIPO NON PHIXION , ILL BILL SÓ LEVO METÁFORAS NO CANTIL/

(SLOWDABF)


https://soundcloud.com/slow-dabf/slow-da-bf-real-mc-01

21 de out de 2013

Moonwalk e Curupira

...e se o Curupira fizer moonwalk depende...
se ele quiser imitar o MJ, ele só vai andar pra frente dele mesmo que já é pra trás...
Se ele quiser fazer ao estilo Curupira, visualmente, vai ser quase clicar no botão do controle remoto e assistir a espetacular corrida rústica ou ver uma pessoa com disfunção momentânea nas capacidades motoras, talvez ocasionada por algum cogumelo da floresta ou uma lambida num sapo venenoso, sei lá...pirei...
Mas se o Curupira, por que não eu?

É só pessoallll!

Germinando...

A lata de sementes, ciumentas quando omites,
Está sozinha aos chistes, porém firmada em riste
Existe, insiste, subsiste, às vezes misty

Nada se entorta ou enferruja, como ruga de bruxa suja sem rouge
Durga não se submete à água que enfraquece e esmorece
Aquece a prece
A messe tremenda, medonha...
Aguenta, eloquência, infâmia
E tenta, desvencilhando-se das gotículas, encontrar-se num vernáculo que lhe dê novas raízes
Felizes, meticulosamente sem matrizes ou cópias

Canções inexatas, vênulas que se esgueiram absortas enquanto com esmero avistam, já fora da lata...
as sementes que não crescem nem se envaidecem de sua morte precoce, pois sem fruto bom só resta subverter-se naquilo que não houve e deixar que se enleve o que de fato coube, o que ao tato soube e, com reticências ou não,... will be

Psiqué

Em homenagem ao MJ ai vai uma pergunta :

SE O CURUPIRA FAZER O MOON WALK ELE VAI PRA TRÁS OU PRA FRENTE ??

AUTOR DA PERGUNTA : SLOWDABF

RESPOSTAS?????

PASSADO PRESENTE NO FUTURO

Me misturando ao ar quero voltar no tempo e ver o passado.

adjetivo :  que passou, terminou: "o respiro passado não voltará"
substantivo :  tempo que passou: "esquecer o seu ser é algo bom?"
preposição : após: "Passado o prazo, não é possível ser mais eu."

O futuro é corrente como uma corrente que me prende ao presente.

substantivo : tempo que se segue ao presente: "O futuro queimará ou te dirá."
adjetivo :  relativo ao futuro: "As gerações futuras sentirão o calor da chama fria."

O ar busca escapar por frestas na festa que me infesta a alma de sono e riso.

"Em meus momentos escuros / Em que em mim não há ninguém,
E tudo é névoas e muros / Quanto a vida dá ou tem,
Se, um instante, erguendo a fronte / De onde em mim sou aterrado,
Vejo o longínquo horizonte / Cheio de sol posto ou nado
Revivo, existo, conheço, / E, ainda que seja ilusão
O exterior em que me esqueço, / Nada mais quero nem peço.
Entrego-lhe o coração."

Preciso mais do que nunca controle entre os tons.

"Sorvo teus tons / inclino os lábios à procura / és dada aos mistérios / confunda meu ego
Amando notas / beija meus lábios / paladar quente tens
- estou em apuros! – sim!
Dirá o céu (da boca) / Livre! – Poesia, enfim -

Passado presente no futuro.

"Eu fui. Mas o que fui já me não lembra:
Mil camadas de pó disfarçam, véus,
Estes quarenta rostos desiguais.
Tão marcados de tempo e macaréus.

Eu sou. Mas o que sou tão pouco é:
Rã fugida do charco, que saltou,
E no salto que deu, quanto podia,
O ar dum outro mundo a rebentou.

Falta ver, se é que falta, o que serei:
Um rosto recomposto antes do fim,
Um canto de batráquio, mesmo rouco,
Uma vida que corra assim-assim."

SLOWDABF/ SARAMAGO /JOYCE FURTADO / FERNANDO PESSOA

20 de out de 2013

feliz



Dias felizes com a banda ZNVG





Dias felizes com os amigos do vinil do movimento flash back no Dique

Dias felizes gravando o vídeo clip do P,10

19 de out de 2013

CRIME



O VERDADEIRO CONTROLE DO TRÁFICO DE DROGAS NO RIO NÃO ESTÁ NAS MÃOS DOS MOLEQUES E SEMI ADULTOS QUE VIVEM EM PROCESSO DE AUTOFÁGICO , SE ENTRE DEVORANDO , COMPRANDO ARMAS PARA SE DEFENDEREM UNS DOS OUTROS , EM UMA AUTA ROTATIVIDADE QUE RARAMENTE OS DEIXA CHEGAR AOS 30.

18 de out de 2013

Ney


Seres Tupi
Ney Matogrosso e Pedro Luis e a Parede


Seres ou não seres
Eis a questão
Raça mutante por degradação

Seu dialeto sugere um som
São movimentos de uma nação

Raps e Hippies
E roupas rasgadas
Ouço acentos
Palavras largadas
Pelas calçadas sem arquiteto
Casas montadas, estranho projeto
Beira de mangue, alto de morro
Pelas marquises, debaixo do esporro
Do viaduto, seguem viagem
Sem salvo conduto é cara a passagem
Por essa vida, que disparate
Vida de cão, refrão que me bate

De Porto Alegre ao Acre
A pobreza só muda o sotaque

bucólico!!!

Ontem tivemos uma sessão magnífica no Cinespaço Boulevard em São Gonçalo , com 2 salas praticamente lotadas , uma com Professores e uma com alunos , todos assistindo o Filme : 

Mato sem cachorro!
E além da sessão , que foi ótima , rolou um bate papo com o Diretor do Filme : 

Pedro Amorim...
Depois fiz uma longa viagem até a localidade conhecida como Largo Da Idéia , que fica bem depois de Monjolos e quase em Itaboraí...

Lá se encontra o C.E. Dr. Armando Sá Couto , escola que é conhecida como a " última de São Gonçalo" , e foi lá que eu fui pessoalmente entregar Vales ingressos do Cinema Para Todos ...

Zona Rural , praticamente , o local abriga ainda uma onda antiga , um ar quase bucólico de cidade do interior , com seus bois evacas nos seus pastos enormes , sítios e fazendas , plantações e um calma e alegria contagiante...

Me sentindo parte de algo muito bonito e importante , por estar em uma escola onde nenhum membro do Cinema Para Todos esteve!!

16 de out de 2013

slam poetry por poeta xandu!!!


Slam Poetry por Poeta Xandu

Tagarela – Poesia no Centro do Rio
por: Poeta Xandu [ZineØØ]
Novamente estamos prontos pra poesia! Quem vos fala é o Poeta Xandu, estendo convite a todos para conhecer a Slam Poetry e o trabalho poético do Paulo Azevedo – do Coletivo Le FUCOH (Macaé-RJ).
Trata-se do evento _Tagarela !_ uma “batalha de poesia”, seguida de microfone aberto. Será o segundo capítulo daquele que promete ser o MAIOR SLAM DE POESIA DO MUNDO! 
Pena que… os amigos das quebradas… não podem ir porque tem aula!! hahaha! 
Acontece. Irei compensá-los com um painel sobre a Slam Poetry no Rio – vamo que vamo!
3ª-feira [05/NOV]
Tagarela – Batalha de Poesia!
ao meio-dia [12hs] no Largo de São Francisco
**em frente ao IFCS, ali no Centro.

Mas o que é um SLAM DE POESIA?
- “Não é sarau?!”

Calma, sem sustos, please! Também não é RAP! são poesias normais mesmo! O evento é mais conhecido como slam poetry, um formato internacional. 
Por Slam entendam “uma pancada”, ou seja, uma poesia capaz de tirar o público de seu lugar confortável como espectador __é preciso envolvê-lo!

Nessa Batalha a regra é: cada poeta entra com uma poesia sua (leva algumas, várias!), mas precisa ser autoral. Então sua performance poética será julgada pelo público ao redor, vitória medida por aplausos mesmo. 
Daí, cada poema vale o peso do carisma, a palavra encantada, a profundidade dos sentidos… Isto é: depende do que o público gostar ou não.

Mas o que faz do Tagarela o “MAIOR SLAM DO MUNDO”??

Bom, a regra mais comum numa batalha de poesia “slam” é que ela deveria ser apreciada pelo público no tempo de 3 minutos… Não será assim! Será de tempo livre! Quiçá infinito!

E a poesia não precisa ser decorada, pode ser lida, sim, minha gente! \o/

Para não cansar ninguém: deixo a chamada logo de uma vez, em seguida explico melhor essa caminhada da SLAM POETRY no Brasil – e vamo que vamo!
!! Inscrições !!
Basta enviar nome pelo email:
producao@ciagente.com.br
contatos:

Cia Gente:
www.ciagente.com.br
Poesia Slam:
http://slampoesia.blogspot.com.br/

    Slam Poetry ! um pouco de histórias…

O Paulo Emílio Azevedo é o poeta em questão… Mês passado nos juntamos: rapper Slow da BF, a performer Jéssica Fellipe, a poetiza Letícia Brito e o Jean Tagarela. Turma da pesada, nos armamos de poemas e soltamos a voz entrando e saindo de inúmeros vagões pelos trens do metrô, linha 1, linha 2, vice-versa e ao contrário. O mote era o lançamento do livro “Palavra projétil”, do Paulo mesmo, num movimento que seguiu pelo Corujão da Poesia e só parou na porta do IFCS: a 1ª Batalha Tagarela de poesia slam.
Bom, o Paulo, além de ser ligado a poesia urbana, é também “professor-doutor”, um ilustre portanto… Interessa saber: sua caminhada é marcada pelas Street Dances!! E para o Poeta Xandu esse é um ponto importantíssimo!
Colecionamos imagens bem parecidas. Desde os anos 90 esse poeta vem misturando conceitos urbanos: ora na dança, ora no Hip Hop, ora como educador, ora pesquisador, ora como poeta.
Pela dança recebeu muitos prêmios, com a Companhia D.I., depois na renomada Cia. Membros. De sua origem em Macaé, desenvolveu projetos importantes com Hip-Hop, na educação de crianças e jovens de baixa renda. Trabalhando dança, política, corpo, movimento, o caos urbano e um mundo globalizado… Imagens que o levaram ao grau máximo na academia e também: seu firme engajamento pela poesia! yeahh!
Sua poesia atual se expressa através das performances da Cia. Gente, e está no fundamento do coletivo poético Le FUCOH – o grupo onde Paulo trabalha os ensinamentos de um dos grandes poetas de slam-poetry, o rapper Abd Al Malik, de quem ficou amigo quando morou na França. Paulo Azevedo leva a sério o poema de Vladimir Maiakovski: gente é pra brilhar! Mas…
    O Slam ! que poesia é essa?

A primeira pessoa a tocar no assunto foi o poeta Feijah’N Soul. Era o sarau da Neusa (2007), na Gamboa, que me aproximou também do seu Oswaldo e do Delmo – já éramos quebradeiros sem saber! E o Feijah me mostrou sua Slam Poetry: uma poesia cheia de bossa, com um ritmo bonito, muitos gestos. Naquele momento achei que era RAP.
Trabalhando a Slam Poetry desde 2005, Feijah’N levou esse fundamento para um projeto social (Bandeirantes Já), com crianças da CDD. E depois a Slam Poetry serviu de mote para a os poetas da UQ, num evento poético do Chacal (2011), como grupo Palavras Quebradas, e… o Teatro Carlos Gomes veio abaixo! Foi sucesso!
Muito antes, o Feijah’N me apresentou a história, falou da origem com Marc Smith, um operário de Chicago, que foi responsável por um movimento de retorno a poesia falada nos anos 80. Tipo assim: sempre fiz minhas poesias, com uma pegada popular – sotaques, gírias, acontecimentos do cotidiano. E o Feijah: “cara, tu nasceu pra fazer slam poetry!” Logo eu? nuss…
Nisso, tá o Feijah’N Soul se desdobrando pra me explicar e… nada. Piorou: falou da ligação do RAP atual com a Slam Poetry, que se reflete em músicas melhores! Até lembrei do Saul Williams, que é um rapper bastante “de luta”. Em tempo de bombardeio no Iraque: “não em nosso nome!” dizia seu poema em inglês. Era um POEMA, contundente, destoando do CD de RAP, uma resistência que não vemos por aí…
Na realidade, atinava que Slam Poetry fosse o “primo pobre” do RAP, algo musical, sei lá… Fiquei bloqueado com esse nomes em inglês, as regras e tal. Já com algum estudo no assunto, revi um filme já antigo: “Faça a coisa certa”, do Spike Lee. Ele próprio aparece no papel de Mookie, suas aventuras ao lado do amigo Radio Raheen – histórias do guettho negro e aquele conflito étnico que rola… Então veio a luz!
Grande parte das falas nesse filme sustentam-se num realismo, sotaque novaiorquino… uma cadência, poética… Slam Poetry? – percebi que o RAP me confundia pois (para além da música) aquela pegada é também como se fala no dia-a-dia, as gírias do guetto, a contundência, o emocional. Eram elementos da “Poesia Falada” – da qual o Poeta Xandu fazia parte, sem se perceber “slam”.
Então o RAP é um estilo musical dos EUA, e “aquela voz” no RAP reflete as vivências de lá, como “Poesia Falada”. Acontece de o RAP ser muito amado em SP. Dessa turma, uma parte adotou a cultura de sarau, entrou com força no Slam, e São Paulo me passou aquela sensação de… voltou aquela pulga atrás da orelha: – o primo pobre?
Então eu volto ao Paulo Azevedo: foi curador da mostra “Cultura Urbana” (2012), com apresentações e oficinas das Artes do Hip-Hop na Sala Baden Powell, Copacabana. Foi nosso 1º encontro e também foi a chance de participar da oficina “Musiqueduque”: com Roberta Estrela D’Alva, que ele trouxe de São Paulo. A moça é ícone maior no slam poetry brasileiro!
Estrela D’Alva é formada em Artes Cênicas (USP) e traduz sua expressão em perfomance e poesia. Foi a partir das urgências do sarau Frente 3 de Fevereiro, que resolveram abrir esse projeto: “Particularidades Coletivas” – numa busca por renovação, com gancho na Slam Poetry. Como eu ía dizendo: a coisa já é muito forte no mundo todo, em Portugal é forte, menos no Brasil?!
Não é mais assim. Roberta Estrela D’Alva saiu em 3º na França/2011, e sagrou-se campeã na Copa do Mundo de Slam/2012 em Chicago – uou! E já saiu um filme bem legal! Enfim: nossa oficina foi muito completa, vimos o filme, fizemos exercício vocais, corporais, emocionais e tudo mais que termina em “ais” a gente também fez. Nisso, os meninos da Faetec de Quintino deram um show a parte: eu e Roberta ficamos queixicaídos e boquiabertos!
Por fim: Roberta Estrela D’Alva desde 2008 promove o ZAP (Zona Autônoma da Palavra), um sarau slam que é parte de um projeto maior, de RAP-Teatro. A nata dos poetas de Sampa costuma bater ponto por lá, como o Zinho (neto do ativista negro, o poeta Solano Trindade) entre outros! Também em SP temos: o Menor Slam do Mundo, o Poesia Maloqueirista, o Sarau da Ponte… São vários “points”, uma frente forte no slam SP.
Por aqui, Rio de Janeiro, a coisa está esquentando. Existe a experiência do Feijah’N Soul, com alguns capítulos na CDD, que eu mesmo já fui… No Enraizados de Nova Iguaçu nosso colega DMA já abriu um sarau nesse 2013, o Compulsivos, e incluiu o Slam Poetry também. Rogério Snatus, do Sarau Bambina, começou em maio desse ano, mas não sei se foi adiante… Talvez existam outros, mas nunca ouvi falar.
E Paulo Azevedo, que já levou a proposta ao Corujão da Poesia e está aí de novo. Sua promessa é repetir o Slam Poetry  TAGARELA:
TODA 1ª TERÇA-FERIA AO MEIO-DIA!!
- Poeta Xandu
[ZineZerØZerØ - B.Boy Press]

3 - [0] Slam 5.NOV

15 de out de 2013

Quarto sem porta

Quando a realidade se supera e as ilusões submergem
Quando a vida é mais bela mesmo com tantas somatizações
Quero estar para além do que sou constantemente
Quero tirar folga do meu eu que já tem marcas nas roupas
Quero viver minha crise dos 30 aos 26
Improváveis loucuras para escrever... textos e poemas libidinosos para eternizar
Melancolias de um quarto sem porta
Vivaz doçura que atravessa minha aorta
Sem porquê nem herança 
Esperança!

Psiqué

breve!


Tantos cantos pobres sofrem... Santos e outros tantos sofrem tanto quanto os prantos dos Bantos e no entanto Castas nobres raças tops de Rastas Bobs contra pastas e lobbys os Cops de cap do Bope tantos esnobes de lap tops nao se dobre ao pop meu cep meu hobby meu Rap meu HipHop...

(SLOWDABF - COM MC OZ E RAPADURA , JÁ NO COLT , AGUARDEM!!! )

14 de out de 2013

AMOR EM S.P. - XEMALAMI E OS PARÇAS TODOS E O FAVELA TOMA CONTA!!!

Ainda na emoção de estar com o hip hop na sua essência...



























12 de out de 2013

Atividades do dia

Dia das crianças...Nossa Senhora Aparecida.
Atividades do dia: 
Monitorar os sintomas de minha cadela, dando-lhe alguns medicamentos e comida na seringa: cansativo mas restabelecedor.
Arrumar a casa naquele estilo, sem poder jogar nada fora ou organizar somente pensando em mim: estressante mas um presente que me ajuda a pensar nos outros e em ser melhor.
Torcer pelo meu namorado, em turnê: agradável apesar da saudade.
Estruturar meus estudos: dor por não ter ainda algo que me dê condições de, por exemplo, dar um melhor tratamento à minha cadela; alívio, por pensar que as coisas vão melhorar.
Ler o " Guia politicamente incorreto da filosofia": um deleite cíclico
Cantar: êxtase em qualquer lugar ou  momento.NÃO TEM PREÇO

Estupidez televisiva da semana (das que pude assistir): nenhum dos jurados do The Voice Brasil convidaram a artista Juju Gomes para o grupo deles. Literalmente estúpido e ridículo. 
Por hoje é só.
Saudades L.



existe amor em s.p.

Já acordado na cidade da garoa ...

Me preparando pra encarar a mini turnê

- Campeonato de Skate DZ9+UM=20 - Cidade Dutra - SP
- Favela Toma Conta - Itaim Paulista - SP.
- Nocivo convida - rua evans - Vila Matilde - SP.

EXISTE AMOR EM SP !!!

Maravilhosa recepção de geral que curte !!!

11 de out de 2013

De Itaim até o Grajaú da zona leste até a zona sul ...S.A.M.P.A.

HOJE TO VOANDO PRA SAMPA ..ALO ALO ZONA LESTE ALO ZONA SUL ..DE ITAIM PAULISTA ATÉ O GRAJAÚ!!!

É HOJE !!!

DIA 11/10 - MIOLO GRAJAÚ ZONA SUL - SÃO PAULO
DIA 12/10 - FAVELA TOMA CONTA - ITAIM PAULISTA - SÃO PAULO
DIA 12/10 - NA RUA EVANS - NOCIVO CONVIDA - VILA MATILDE - SP
DIA 13/10 - BAÚ DO VINIL BELFORD ROXO - RJ
DIA 14/10 - BATALHA DO MANGUEIRÃO - JABOUR - ZONA OESTE - RJ

contatos ? slowdabf@gmail.com - 91052506

Quem puder , divulgue meu clip , por favor , humildemente!!!

http://www.youtube.com/watch?v=eh032HI0o50